Estudos coletivas e relação com sindicatos coletivas e relação.

Quem nunca, quando criança, se aventurou por horas brincando de casinha ou até mesmo montando a sua própria casa ou cidade com peças de lego? 

Se você conseguiu pular essa fase, tenho certeza que acabou sendo pego anos depois baixando o jogo do The Sims, onde você poderia construir e decorar sua própria casa ou até o MegaCity, jogo do falecido orkut, em que você tinha a responsabilidade de montar a melhor cidade do mundo. 

O fato é que não tem pra onde fugir, mais cedo ou mais tarde, você vai ceder à tentação de sentir o que todos esses jogos despertam no ser humano: o prazer de estar no controle! 

Responsabilidade civil do Estado

Se você já experienciou essas brincadeiras, certamente lembra da sensação de felicidade que era ter nas mãos o poder de decidir os rumos que aquela fantasia iria tomar, de definir quais personagens iriam participar e distribuir tarefas a serem desempenhadas por eles. 

Sendo adulto ou criança, todo ser humano ao menos uma vez na vida já quis fugir da realidade e entrar em um mundo só seu, onde só você teria o poder de ditar as regras.  

“Tá, CHC, mas o que esses jogos têm a ver com a responsabilidade civil do Estado, tema do artigo de hoje?”

Calma, calma! A gente te explica!

É que, quando a gente resolve criar a nossa  própria fantasia ou baixar um desses joguinhos, de certa forma, a gente brinca de Estado! 

Pois, no jogo da vida real, é o Estado quem dita as regras. Ele quem vai governar, administrar e organizar a nossa vida em sociedade, que moral, hein? 

A diferença é que, enquanto que na nossa brincadeira muitas vezes temos controle absoluto sobre a nossa fantasia e não existem grandes consequências para as nossas escolhas,  no jogo da vida real, o Estado tem algumas limitações, devendo seguir o que está previsto legalmente e podendo ser responsabilizado pelos danos que causar em razão da sua atuação. 

Isso porque, ele pode até ter o poder de definir como as peças serão dispostas e como ocorrerão as jogadas do jogo, mas poderá responder pelas consequências das decisões que tomar. 

Ficou curioso para entender como isso funciona? 

Não se preocupe! 

Nós, da CHC Advocacia, vamos te explicar daquela maneira descomplicada tudo o que você precisa saber sobre o tema! 

E ah,  fica  com a gente até o final que você vai ganhar uma super dica bônus para dominar o assunto de vez! 

Outras notícias

Preecha o fomulario

Conheça uma breve descrição sobre nós.

Com mais de 15 anos de atuação, atuamos na área atinente às relações trabalhistas, prestando orientações a empresas de pequeno, médio e grande porte.

CONTATO / ENDEREÇO

Rua Inácio Vasconcelos, nº 59, Sala 1006 – Higienópolis – Porto Alegre – RS

© 2021 - Cynthia Pessoa | Desenvolvido por Nave Nove